Bacia do rio Negro entra no mapa de hidrelétricas na Amazônia

| 11/11/2013 às 00:00

RELACIONADAS

 

Comentários

  1. Claudina disse:

    Não precisamos de hidrelétricas, além das alternativas de energias autossustentáveis, o que precisamos é de uma ação concreta contra o desperdício de energia..

  2. Lauren disse:

    Para que mais hidrelétricas? Não seria muito mais lógico investir este dinheiro para tratar todo o esgoto das cidades com biodigestores ligados a termelétricas alimentadas por gás produzido a partir de dejetos? Poderia-se instalar ralos com picadores e vasos sanitários onde pode se jogar o papel para o lixo orgânico ir todo para este sistema, aumentado a produção de gás. E ainda há produção de adubo, que seria muito útil nesta região de solos tão pobres. Há também as placas solares. Já há lei que permite que as pessoas instalem leitores de consumo de energia de duas vias em suas casas. Durante o dia, quando há pouco consumo na casa, ela doa energia, que é usada pelo comércio indústria. Somente a noite a casa usa energia da rede. a conta de luz fica muito mais barata. Não seria mais lógico pegar os bilhões que se pretende usar em hidrelétricas e criar um programa de financiamento de instalação de placas solares? Assim, o governo dá o dinheiro para instalar as placas solares e os leitores em duas vias e o cidadão vai pagando em várias prestações com juros baixos, que podem até vir descontadas na conta de luz. Isto, além de criar uma enorme rede de geração de energia, faria o cidadão feliz e daria lucro para o governo, não é?

  3. Lauren disse:

    Para que mais hidrelétricas? Não seria muito mais lógico investir este dinheiro para tratar todo o esgoto das cidades com biodigestores ligados a termelétricas alimentadas por gás produzido a partir de dejetos? Poderia-se instalar ralos com picadores e vasos sanitários onde pode se jogar o papel para o lixo orgânico ir todo para este sistema, aumentado a produção de gás. E ainda há produção de adubo, que seria muito útil nesta região de solos tão pobres. Há também as ´lacas solares. Já há lei que permite que as pessoas instalem leitores de consumo de energia de duas vias em suas casas. Durante o dia, quando há pouco consumo na casa, o sistema doa energia, que é usado pelo comércio indústria, somente a noite a casa pega energia da rede. Não seria mais lógico pegar os bilhões que se pretende usar em hidrelétricas e criar um programa de financiamento de instalação de placas? assim, o governo dá o dinehiro para instalar as placas solares e os leitores em duas vias e o cidadão vai pagando em várias prestações com juros baixos, que podem até vir descontadas na conta de luz. Isto daria lucro para o governo, não é?

Deixe seu comentário

Leitores e leitoras, seus comentários são importantes para o debate livre e democrático sobre os temas publicados na agência Amazônia Real. Comunicamos, contudo, que as opiniões são de responsabilidade de vocês. Há moderação e não serão aprovados comentários com links externos ao site, ofensas pessoais, preconceituosas e racistas. Agradecemos.

Translate »