Foto&Video Realidade

Ibama multa empresas de turismo e até do Miss Brasil por exibição de animais silvestres

01/11/2016 19:59

 

O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) no Amazonas anunciou nesta terça-feira (1º.) que autuou empresas de turismo do estado que portavam e exibiam animais silvestres, como preguiças, cobras, pássaros, onças, entre outros, sem a devida autorização legal. Os fiscais encontraram nas empresas animais em cativeiros para fins de exibição para os turistas.

Outra empresa notificada está a responsável por organizar o concurso Miss Brasil. A infração cometida foi a publicação de vídeo e fotos da miss do Amazonas, Brena Dianná Modesto, que exibiu nas fotografias uma jiboia e um bicho-preguiça durante o concurso. Natural de Parintins, Brena ficou entre as 15 mais belas do Miss Brasil.

Estudante de Direito, Brena foi a Rainha do Peladão de 2015, concurso promovido pela TV A Crítica (Record) de Manaus. Apesar de não ter sido notificada, a reportagem procurou a miss e deixou uma mensagem em seu celular, mas ela não respondeu a solicitação de entrevista para comentar a ação do Ibama.

Os crimes ambientais foram constatados a partir da Operação Teia, realizada entre o Ibama e o Batalhão Ambiental da Polícia Militar entre os dias 10 a 29 de outubro. Segundo a investigação, agentes se infiltraram em uma excursão turística para flagrar o uso de animais para atrair os turistas, prática que tem sido comum na região do Lago do Janauari, que fica no município de Iranduba, na Região Metropolitana de Manaus.

Na investigação, segundo o Ibama, os agentes encontram seis animais silvestres vivendo em cativeiro. Entre as espécies estavam uma jiboia, duas sucuris, dois jacarés e um filhote de bicho preguiça. Com exceção do pequeno bicho-preguiça, que foi encaminhado para o Centro de Reabilitação do Ibama, os demais foram devolvidos para o habitat natural.

Além dessa ação, o Ibama –por meio do seu serviço de inteligência – também autuou 22 pessoas por exposição de animais protegidos em redes sociais. Esse tipo de demonstração também é vetada.

Outras duas autuações foram feitas contra as empresas de turismo que operam no Lago Janauari. O Ibama diz ter se tornado comum o recebimento de denúncias de empresas que utilizam estes animais no Lago Janauari, bem como de maus tratos.

De acordo com o instituto, a manutenção de animais silvestres em cativeiros ilegais para fins de exposição pode resultar no pagamento de multas que variam de R$ 500 a R$

 

Leia também: Efeito Juma: Justiça proíbe Exército Brasileiro de exibir onças no desfile de 7 de Setembro

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

Leitores e leitoras, seus comentários são importantes para o debate livre e democrático sobre os temas publicados na agência Amazônia Real. Comunicamos, contudo, que as opiniões são de responsabilidade de vocês. Há moderação e não serão aprovados comentários com links externos ao site, ofensas pessoais, preconceituosas e racistas. Agradecemos.

Translate »