Naufrágio no (e do) Pará

| 15/10/2015 às 15:58

RELACIONADAS

 

Comentários

  1. Silvio Borges disse:

    Reportagem extremamente importante, já que imparcial. Quem conhece o trabalho do Sr. Lúcio Flávio sabe que é quase inexistente a hipótese especulativa do conteúdo reportado. Quem nos dera se houvesse mais jornalistas do mesmo quilate desse Sr.
    Espero que nosso Estado não tenha, em em escala, os mesmos problemas que Barcarena: exportando grandes riquezas, mas recebendo em troca apenas destruição.

  2. Lúcio Flávio Pinto disse:

    Prezada Sophia: o que é apenas especulativo na matéria e por que você diz que ela é tendenciosa ou parcial? Contribua para abrir o debate.

  3. Sophia disse:

    Reportagem sem informações completas, o que a torna apenas especulativa… Como a maioria das reportagens traduz apenas o lado que lhes interessa da estória .

  4. josé barbosa de carvalho disse:

    Uma reportagem esclarecedora, parabéns!

Deixe seu comentário

Leitores e leitoras, seus comentários são importantes para o debate livre e democrático sobre os temas publicados na agência Amazônia Real. Comunicamos, contudo, que as opiniões são de responsabilidade de vocês. Há moderação e não serão aprovados comentários com links externos ao site, ofensas pessoais, preconceituosas e racistas. Agradecemos.

Translate »