Foto&Video Realidade

O que restará de valores ancestrais às próximas gerações, indaga Valmira Kirixi Munduruku

Valmira Kirixi Munduruku ( Sucena Shkrada Resk/FTP – ICV)
05/06/2017 23:47

Por Sucena Shkrada Resk/FTP – ICV

 

A anciã indígena Valmira Kirixi Munduruku, da aldeia Teles Pires, no Pará, divisa com Mato Grosso, se preocupa com o que restará dos valores ancestrais para as próximas gerações, com a destruição de lugares sagrados ao seu povo, como a região das corredeiras de Sete Quedas, após a instalação de uma usina hidrelétrica.

Ela deixa um recado aos mais jovens. “Poderiam passar os ensinamentos para a escrita. No livro, tudo que está escrito, não se esquece e pode ser passado para as crianças”. 

Valmira é a sétima entrevistada do Projeto Vozes dos Atingidos, do Projeto Fórum Teles Pires, com apoio do Instituto Centro de Vida (ICV), que tem por objetivo proporcionar um espaço de expressão dessas populações, que têm pouca escuta no processo de planejamento e instalação desses empreendimentos de infraestrutura, no contexto dos direitos indígenas e humanos. 

 

 

Sucena Shkrada Resk é jornalista, participa do Fórum Teles Pires (FTP) e é consultora de Comunicação do Núcleo Centro de Vida (ICV). A foto desta matéria é de sua autoria.

 

Veja o vídeo abaixo:

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

Leitores e leitoras, seus comentários são importantes para o debate livre e democrático sobre os temas publicados na agência Amazônia Real. Comunicamos, contudo, que as opiniões são de responsabilidade de vocês. Há moderação e não serão aprovados comentários com links externos ao site, ofensas pessoais, preconceituosas e racistas. Agradecemos.

Translate »