×

Usina Jirau

        PHILIP M. FEARNSIDE Comportamento dos investidores e a adicionalidade O simples fato de que a barragem de Jirau já estava em construção antes do projeto para crédito de carbono ser entregue, muito menos aprovado, é uma forte evidência de que o projeto não é adicional, no sentido pretendido pelo Protocolo de […]

20/10/2014 14:50

        PHILIP M. FEARNSIDE O regulamento do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) para estabelecer que um projeto é “adicional” (i.e., que não aconteceria sem ajuda do MDL) forçadamente tinha que eliminar a distorção criada pelo fato que muitos projetos recebem subsídios dos governos dos seus países. Para evitar um efeito perverso nesse […]

13/10/2014 13:13

        PHILIP M. FEARNSIDE O Documento de Concepção de Projeto (PDD) de Jirau afirma que “o deslocamento de eletricidade ocorrerá na margem do sistema, ou seja, geração termelétrica, principalmente de combustível fóssil, será substituída” [1]. No entanto, o Brasil planeja construir dezenas de outras barragens ao longo da próxima década, e uma […]

06/10/2014 17:09

        PHILIP M. FEARNSIDE O Protocolo de Quioto (Artigo 12, § 5°) exige que as reduções de emissões reivindicadas por crédito do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) devem ser “adicionais às que ocorreriam na ausência da atividade certificada de projeto”. Estabelecer “adicionalidade” exige um cenário hipotético que representa o que teria acontecido […]

29/09/2014 01:25

Carregar mais
Translate »