Foto&Video Realidade

“Um dia esse rio (Teles Pires) vai morrer e meus filhos vão passar fome”, diz Paulo Kaybi

11/07/2017 21:28

 

Por Sucena Shkrada Resk/FTP-ICV

A importância do rio Teles Pires para os povos indígenas Kayabi, Apiaká e Munduruku, na divisa do Mato Grosso e Pará, é refletida pelas dez narrativas expostas no Projeto Vozes dos Atingidos, do Fórum Teles Pires, com apoio do Instituto Centro de Vida (ICV), divulgadas desde março deste ano na Amazônia Real e demais sites parceiros.

Na Bacia hidrográfica, nesta região, estes povos indagam o quanto há de efeitos dos empreendimentos hidrelétricos sendo implementados em seu curso, quanto aos impactos socioambientais, em seus patrimônios imateriais e segurança alimentar. Pedem respostas e possíveis soluções, ao observarem a diminuição de peixes gradativa, a mudança da qualidade das águas e querem sair da invisibilidade, neste campo de diálogo, que envolve os próprios empreendimentos e órgãos governamentais aos quais competem defender seus direitos e licenciar, como fiscalizar as obras.

“Fico triste porque um dia esse rio (Teles Pires) vai morrer e meus filhos vão passar fome”, diz Paulo Kaybi, décimo entrevistado.

 

Esta iniciativa audiovisual tem como proposta abrir este espaço de comunicação autoral a representantes destas etnias, no qual podem expor suas reivindicações, narrativas e dúvidas sobre os impactos dos processos de implementação de usinas hidrelétricas na região, que afetam o seu dia a dia, sob a ótica dos direitos indígenas e humanos. Ao mesmo tempo, abrir um debate sobre o modelo de desenvolvimento de infraestrutura vigente. 

Veja o depoimento de Paulo Kaybi: 

 

Sucena Shkrada Resk é jornalista, participa do Fórum Teles Pires (FTP) e é consultora de Comunicação do Núcleo Centro de Vida (ICV). A foto que ilustra essa matéria é de sua autoria. 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

Leitores e leitoras, seus comentários são importantes para o debate livre e democrático sobre os temas publicados na agência Amazônia Real. Comunicamos, contudo, que as opiniões são de responsabilidade de vocês. Há moderação e não serão aprovados comentários com links externos ao site, ofensas pessoais, preconceituosas e racistas. Agradecemos.

Translate »