Uró Bahsamorĩ bayaroti wepo: uma voz musical que soava quando não existia nada

| 28/11/2018 às 16:52

RELACIONADAS

 

Comentários

  1. JAIME ALEM disse:

    Linda e instigante entrevista, que vem aguçar a curiosidade sobre as culturas indígenas no que se refere a música e espiritualidade, visões tão diferentes da prática musical, digamos, ocidental, canibalizada pelo mercado, perdida de sua essência, esquecida de sua origem.
    Parabéns à querida Elvira Elisa França, amiga dos tempos da juventude. Tantos anos que não nos vemos mas sua inteligência e sensibilidade reverbera entre nós aqui no sul do país.
    Grande abraço.

    Jaime Alem

  2. Elvira Eliza França disse:

    Parabéns, Alberto, pela organização das fotos, que trouxeram um aspecto muito lindo à entrevista.

Deixe seu comentário

Leitores e leitoras, seus comentários são importantes para o debate livre e democrático sobre os temas publicados na agência Amazônia Real. Comunicamos, contudo, que as opiniões são de responsabilidade de vocês. Há moderação e não serão aprovados comentários com links externos ao site, ofensas pessoais, preconceituosas e racistas. Agradecemos.

Translate »