Lúcio Flávio

Lúcio Flávio Pinto

Autor

Lúcio Flávio Pinto é jornalista desde 1966. Sociólogo formado pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo, em 1973. Editor do Jornal Pessoal, publicação alternativa que circula em Belém (PA) desde 1987. Autor de mais de 20 livros sobre a Amazônia, entre eles, Guerra Amazônica, Jornalismo na linha de tiro e Contra o Poder. Por seu trabalho em defesa da verdade e contra as injustiças sociais, recebeu em Roma, em 1997, o prêmio Colombe d’oro per La Pace. Em 2005 recebeu o prêmio anual do Comittee for Jornalists Protection (CPJ), em Nova York, pela defesa da Amazônia e dos direitos humanos. Lúcio Flávio é o único jornalista brasileiro eleito entre os 100 heróis da liberdade de imprensa, pela organização internacional Repórteres Sem Fronteiras em 2014. Acesse o novo site do jornalista aqui www.lucioflaviopinto.com.

Duas datas importantes para a Amazônia passaram quase em brancas nuvens em 2016: os 90 anos do nascimento do antropólogo americano Charles Wagley e os 50 anos da publicação do principal livro que ele escreveu, Amazon Town: a Study of Man in the Tropics (na tradução brasileira, de Clotilde da Silva Costa, “Uma Comunidade Amazônica […]

13/09/2017 18:15

  Em 1976 o satélite americano Skylab, que orbitava a 930 quilômetros da Terra, registrou o maior incêndio causado pelo homem que o próprio homem registrou documentalmente. Espantados, os cientistas da Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos, enviaram as imagens para o Brasil.O fogaréu ardia no sul do Pará. Um milhão de hectares (ou […]

07/09/2017 01:34

O senador Randolfe Rodrigues, da Rede Sustentabilidade do Amapá, subiu à tribuna no dia 23 para denunciar “o maior crime contra a floresta amazônica desde 1970”, quando foi iniciada a construção da rodovia Transamazônica. Em tom apocalíptico, o senador oposicionista identificou a ameaça: o decreto 9.142, que o presidente Michel Temer sancionara apenas horas antes. […]

28/08/2017 20:10

O assassinato de 10 pessoas que ocupavam a fazenda Santa Lúcia, no sul do Pará, no dia 24 de maio, foi a maior execução coletiva praticada pela polícia estadual desde o massacre em Eldorado dos Carajás, na mesma região, em 1996, com saldo de 19 mortos. No dia 13 de julho, caracterizada tecnicamente a matança […]

16/08/2017 16:44