Crônica: Post-mortem – Ivan tenharim

| 03/12/2014 às 11:01

RELACIONADAS

 

Comentários

  1. Sandoval Papo Reto disse:

    Sem contar a falta de respeito com a memória dos fatos e a população regional. Não basta o problema que causaram, ainda querem mais?

  2. Sandoval Papo Reto disse:

    Ah tá, pelo que eu saiba o primeiro a fugir foi justamente o criador do conflito e seus cães, o Sandoval ficou rodado com sua família. Mas isso é tão baixo que nem vem mais ao caso agora. Me basta a CGU e PF pra ver quem é o incitador e o fujão irresponsável, embora ainda tenha gente que fez isso a vida toda e continue destruir a reputação de gente séria. Tinha esquecido que ser indigenista agora implica em “ser macho” suficiente pra se ferrar sempre com as falcatruas de cima pra baixo e manter-se disponível para se ferrar mais. Novamente porque não se identifica?
    Deve alguma coisa? Tem medo de mostrar a cara e dizer quem é? Vai contestar os laudos médicos também? É gente muito suja e sem vergonha mesmo…
    Pelo menos o texto do Sandoval – que sou eu mesmo – não foi feito para detonar ninguém, mas e voltado para a construção de um projeto factível para a região. É esse pensamento que está no texto. Ou vc é contra as propostas que aí estão? Prefere a guerra porque é mais rentosa. Quem quiser discutir algo mais, entre em contato comigo que com nunca fui de fugir de embate com gente inescrupulosa. Apresente-se ou entenda-se com a Justiça.

  3. conversamole disse:

    danos psicológicos…pois sim…o 1º a fugir

Deixe seu comentário

Leitores e leitoras, seus comentários são importantes para o debate livre e democrático sobre os temas publicados na agência Amazônia Real. Comunicamos, contudo, que as opiniões são de responsabilidade de vocês. Há moderação e não serão aprovados comentários com links externos ao site, ofensas pessoais, preconceituosas e racistas. Agradecemos.

Translate »