×
Autor

Lúcio Flávio Pinto

As quatro maiores hidrelétricas inteiramente brasileiras, excluindo Itaipu, que é binacional (seus 14 mil megawatts partilhados ao meio com o Paraguai), se localizam na Amazônia. Em sua potência máxima, Belo Monte, no rio Xingu, e Tucuruí, no rio Tocantins, ambas no Pará, e Jirau e Santo Antônio, no rio Madeira, em Rondônia, geram 27 mil […]

06/12/2019 17:26

Palavras textuais ditas pelo presidente da república do Brasil, país que tem a oitava maior economia, a maior floresta tropical e a maior bacia hidrográfica do mundo, o ex-capitão do exército nacional Jair Messias Bolsonaro: “Agora, Leonardo DiCaprio é um cara legal, né? Dando dinheiro para tacar fogo na Amazônia”. Com a linguagem rústica e […]

03/12/2019 17:59

Um dia depois de decidir manter, por 10 dias, a prisão que a polícia efetuara, nesse mesmo dia, de quatro brigadistas, acusados de atear fogo na floresta, em Alter do Chão, em Santarém, o juiz Alexandre Rizzi voltou atrás e mandou soltar os presos. O magistrado acatou os argumentos da defesa, de que os presos já […]

28/11/2019 20:54

Os estudos para o aproveitamento energético do Xingu, um dos maiores e mais volumosos rios do Brasil e do mundo, começaram em 1975. Justamente quando foi iniciada a construção da hidrelétrica de Tucuruí, no Tocantins, rio ainda maior do que o Xingu, 400 quilômetros a leste, ainda no Estado do Pará. As duas iniciativas integravam […]

19:43

Carregar mais
Translate »