Questão Agrária

Dorothy Stang, dez anos de impunidade na Amazônia

Por Amazonia Real Publicado em: 05/01/2015 às 09:35
Dorothy Stang, dez anos de impunidade na Amazônia
Amazonia
Amazonia Real

A agência de jornalismo independente e investigativo Amazônia Real é uma organização sem fins lucrativos, criada por jornalistas mulheres em 20 de outubro de 2013, em Manaus, no Amazonas, Norte do Brasil. Sua missão é fazer jornalismo ético e investigativo, pautado nas questões da Amazônia e de seu povo. A linha editorial é voltada à defesa da democratização da informação, da liberdade de expressão, da liberdade de imprensa e dos direitos humanos. ([email protected])

3 Comentários

  1. Avatar ivan olivieri disse:

    abbiamo bisogno di questa gente,,,,, altrimenti il mondo muore

  2. Avatar Antonia Melo disse:

    Parabéns pela matéria tão viva e real da vida da minha amiga Dorothy, e as crueldades de mentes e ações assassinas contra sua vida a justiça socioambiental.

    Dorothy VIVE SEMPRE, SEMPRE!!!!!

  3. Avatar dario disse:

    Hoje o mundo está indignado e consternado com a invasão, atentado e mortes na sede um jornal francês que publicava e ridicularizava as religiões e seus ícones, santos, líderes inclusive o papa e Jesus Cristo. É claro que quem comete atos extremados como estes, deve ser punido, e com certeza os autores pagarão caro. Mas e os autores e mandantes das mortes de mártires da terra no Brasil (mortos covardemente, Padre JOSIMO, CHICO MENDES, IRMÃ DOROTHY, etc.etc.etc..) infelizmente a justiça em nosso país é viciada, lenta, corporativa, branda e arcaica. Existe um clima de impunidade e os crimes por posse da terra continuam ocorrendo, pois os fortes(capitalistas) não temem a fraca justiça brasileira. Graças a reportagens como essa, que este crime ainda não caiu no esquecimento.

Deixe o seu comentário!

Prezados leitores e leitoras da Amazônia Real, o espaço de comentário do site é para sugestões, elogios, observações e críticas. É um espaço democrático e de livre acesso. No entanto, a Amazônia Real se reserva o direito de não aprovar comentários de conteúdo preconceituoso, racista, sexista, homofóbico, com discurso de ódio e nem com links de outros sites. Muito obrigada.

RELACIONADAS