Antirracismo

A estudante (com o cartaz nas mãos) foi chamada de ”preta, puta, macaca, negrinha, suja, vagabunda” e agredida fisicamente por policiais, que até hoje não foram responsabilizados pelo crime de racismo ( Foto: Nicoly Ambrozio/Amazônia Real) Cinco meses se passaram, mas aquelas frases permanecem vivas na mente de Dayse de Oliveira Brilhante, de 22 anos. “Essa negra […]

20/11/2020 21:44

Carregar mais