×

Elisa Wandelli

FÁTIMA GUEDES   O que a ignorância chama de transtorno, a biodiversidade chama de equilíbrio. Por conta da herança colonial amalgamada em nossa limitada compreensão do mundo, consideramos os cupins “pragas destruidoras” e consequentemente adotamos uma postura radical em relação à espécie; no entanto, são fortes símbolos de resistência, perseverança e teimosia. Diferente do que […]

16/11/2015 16:26

Carregar mais
Translate »