Violência matou 891 índios em treze anos no Brasil, diz relatório do Cimi

| 15/09/2016 às 20:18

RELACIONADAS

 

Comentários

  1. leonardo disse:

    Boa tarde!

    Presenciei e intervi e 2010 contra estupro coletivo de indígena em Ceilândia – DF, na quadra QNM 03 da Sul; não sei ao certo a etnia mais está pode se identificou como Tupiniquim; houve lesão corporal grave na mesma com facada na genitália. Reagi podendo ter vindo a óbito Alessandro Pereira Salgado (Alexandre), marca de tiro em Messias Pereira Salgado no pé direito e facada no ânus do Policial Militar Lázaro Bispo dos Anjos; tudo isto são datas de atestado e marcas físicas de um mesmo dia, não faço a mínima ideia do que foi feito a respeito e não a encontro, sendo que está fez parte da semana indígena de 2010 da Universidade de Brasília. Tentei MPF a apuração, sob n° PR – DF – 00012965/2017, mais estes arquivam tudo sem apurar atestados, certidão de óbito, marcas físicas e intimação; sendo que tal Raul Bernardo, assumiu o estupro para o Policial Militar em troca de um imóvel. Peço auxílio na apuração, possuo os dados destes. Aguardo retorno.

Deixe seu comentário

Leitores e leitoras, seus comentários são importantes para o debate livre e democrático sobre os temas publicados na agência Amazônia Real. Comunicamos, contudo, que as opiniões são de responsabilidade de vocês. Há moderação e não serão aprovados comentários com links externos ao site, ofensas pessoais, preconceituosas e racistas. Agradecemos.

Translate »