Governo reconhece cinco comunidades quilombolas do Amazonas

| 04/11/2013 às 00:03

RELACIONADAS

 

Comentários

  1. Dayanna disse:

    Muito bom saber que de certa forma existe uma divulgação pelos meios de comunicação, tive a oportunidade de conhecer a comunidade do matupiru, pois sou parintinense, e essa viagem fez parte da nossa aula prática no curso de História. Mas a luta é árdua e é preciso que ocorra mais divulgação dessas comunidades, dessa parte da cultura que permeia em nossa sociedade brasileira.

  2. ELIAS RODRIGUES disse:

    Ola, onde posso obter mais informações históricas sobres as comunidades quilombolas, especificamente as do rio andira, não encontrei muta coisa pesquisando na internet e os que encontrei não trazem novas informações.
    Segundo conta minha avo(já falecida). Um descendente de Espanhol que morava nas margens do rio andira tinha vários escravos, quando vendeu a propriedade, o novo dono não sabia o que fazer com os escravos, então os embarcou e os deixou onde E agora a comunidade de vila Tereza do matupiri. Meu tataravô (turu), fixou residencia próximo a propriedade desse novo dono. o lugar chama-se pagoua. gostaria de mais informações se fosse possível.

  3. Carlos Tadeu dos Santos Castro disse:

    Estou muito feliz, pro essas notícias do reconhecimento dos meus irmãos afro decendentes.

  4. lucinda santos disse:

    gostaria de saber como chegar a essa comunidade santa terezinha e gostaria que você postasse mais algumas fotos.

    • Amazônia Real disse:

      Prezada Lucinda, as comunidades ficam no município de Barreirinha. Para chegar, é possível por meio de embarcações, pelo rio Amazonas. Enviarei um email pra você, com mais informações. Abraços. Elaíze.

  5. Roberto Monteiro de Oliveira disse:

    Esta demanda já fazia parte das reinvindicações dos negros e dos índios que lutaram na CABANAGEM. São lutas históricas que aos poucos vão sendo vitoriosas. Não podemos nos amofinar. A luta continuará. Avante camaradas.

Deixe seu comentário

Leitores e leitoras, seus comentários são importantes para o debate livre e democrático sobre os temas publicados na agência Amazônia Real. Comunicamos, contudo, que as opiniões são de responsabilidade de vocês. Há moderação e não serão aprovados comentários com links externos ao site, ofensas pessoais, preconceituosas e racistas. Agradecemos.

Translate »