Indígenas declaram guerra à Usina Tabajara em Rondônia

| 25/11/2013 às 00:50

RELACIONADAS

 

Comentários

  1. PEDRO LEITE BARBOSA disse:

    Eu e meu pai, nossa família, morávamos na colocação Mina de Ouro. Nós éramos seringueiros. No seringal do senhor Rogério Cavalcante, quando ele se afastou dela, ele deu pra nós. Depois apareceu outro que dizia que era dono e o meu pai entregou. Nós vinhemos embora, morar em Humaitá, no Amazonas. Perdemos nossa terra. Se fizerem a barragem em 2 de Novembro, no Distrito, muitas coisas lindas ali cachoeiras e grutas…

  2. Mário Alberto Contedlize disse:

    Mais uma hidrelétrica e mais estragos ‘a natureza, em nome do progresso. E o governo federal ignora os indígenas, como sempre.

Deixe seu comentário

Leitores e leitoras, seus comentários são importantes para o debate livre e democrático sobre os temas publicados na agência Amazônia Real. Comunicamos, contudo, que as opiniões são de responsabilidade de vocês. Há moderação e não serão aprovados comentários com links externos ao site, ofensas pessoais, preconceituosas e racistas. Agradecemos.

Translate »