Líder comunitária Dora Priante foi assassinada sob a omissão do Estado do Amazonas

| 01/09/2015 às 16:08

RELACIONADAS

 

Comentários

  1. PARABÉNS FLEXA disse:

    Na verdade, só compra o Pinguelão, como essa pessoa boazinha, inocente, como o advogado dele está pintando, é quem não conhece ele. Mas quem já sabe das maracutaias que ele faz para se inocentar, não aceita esse tipo de fanfarra toda. Agora o Pinguelão, é um coitadinho, um homem honesto e trabalhador, inocente,. Muda do dia prá noite, só porque está na cadeia, o lugar que ele já deveria estar há muito tempo, pagando pelos seus crimes. Por ser um criminoso frio e calculista, traiçoeiro e covarde, porque manda executar e não tem coragem de fazer pessoalmente, como no caso da Dora, um crime revoltante, executado por cinco elementos, “pistoleiros”, porque ele sabia que se fosse sozinho não consegueria tombar a velha guerreira. Queremos Justiça. ASSIM, CLAMAMOS AS AUTORIDADES DO AMAZONAS, que, não soltem esse elemento e prendam ainda os que fazem parte do seu bando, que estão soltos, só assim teremos paz, em Iranduba. FLEXA, FAÇO MINHAS SUAS PALAVRAS! ACREDITO QUE A POLICIA DE IRANDUBA DEVERIA SE ESFORÇAR PARA NÃO TER SEU NOME ATRELADO AO DE UM BANDIDO E AGORA ASSASSINO. AGORA É GERSON PRIANTE QUE ESTÁ PEDINDO PROTEÇÃO, NÃO O DEIXEM A MERCÊ DOS DESMANDOS DESSE BANDIDO! ASSIM COMO A POLICIA DE MANACAPURU QUE COMETEU A JUSTIÇA DE PRENDÊ-LO. LUGAR DE BANDIDO É NA CADEIA!

  2. Rubem Flexa disse:

    AS INVERDADES QUE ESTÃO FALANDO DA DORA

    As declarações do advogado do Sr. Adson Dias da Silva, vulgo “Pinguelão”, de Iranduba, Dr. Eder Carlos Ribeiro, sobre a Dora Priante, me chamou a atenção, comparando a Dora com a irmã Helena, isto não é verdade e não condiz com a realidade dos fatos. A irmã Helena, a que ele se refere, não a conheci, não posso falar dela e das suas lutas, todavia, da Sra. Maria das Dores dos Santos Salvador Priante, a “Dora Priante”, eu posso falar muito bem. Porquanto fui advogado dela e da Associação Comunitária Rural Portelinha, da qual ela era Presidente, eleita para um mandato de 4 anos, de junho de 2012 a junho de 2016. O Dr. Eder Pires, advogado, está fazendo a sua parte, porém, de forma equivocada, porquanto, falar de uma pessoa sem saber e sem conhecê-la. É muita aventura, para tentar reverter um caso quase impossível, em relação ao seu cliente, Adson Dias. Colocar, agora, a culpa na falecida Dora, que não tem condições de se defender, é fácil. Eu quero é ver o advogado mostrar, para a sociedade, a realidade da vida pregressa do seu cliente e explicar os vários processos que ele responde na Comarca de Iranduba e que vinha enrolando, até as autoridades, para empurrar os processos com a barriga. Na Delegacia de Iranduba ele era tão conhecido, pelas várias queixas, que as pessoas sofriam, sobre terras na Comunidade de Portelinha, que nem queriam mais fazer Boletim de Ocorrência contra ele, só se fosse com o advogado, para fazer representação direta ao Fórum. Muitos deixavam de fazer porque não eram bem recebidos na Delegacia, quando se tratava de queixa contra o Pinguelão. Foram feitas várias queixa-crimes, de várias pessoas, inclusive notícia crime contra o Sr. Adson Dias da Silva, na Comarca de Iranduba, sobre as vendas ilegais de terras na Comunidade Portelinha. Infelizmente, ninguém deu crédito ao que a Dora falava. O Pinguelão sempre procurou colocar a culpa na Dora, uma mulher honesta e trabalhadora, muitos achavam até que ela era a errada e que ele era o certo. Mas, pelo fruto se conhece a árvore, não se pode colher fruto bom de árvore ruim. Quem conhece o Pinguelão, sabe da fama dele, na comunidade, onde morava, vila de Serra Baixa, e na Portelinha, todos sabem que ele era ameaçador, vingativo, estelionatário e muitos outros adjetivos de crimes que ele ainda não pagou, que agora, sem dúvida, as autoridades vão abrir o olho. Ele andava com uma certidão do Cartório de reintegração de cargo de presidente, mostrava para ludibriar as pessoas, mas essa certidão já estava cancelada, eu cancelei administrativamente, junto ao Cartório de Iranduba, mas mesmo assim ele ainda continua com essa certidão, até em processos judiciais, existe essa certidão que ele junta para alegar que é presidente da Associação Comunitária Rural Portelinha. Não é possível falar tudo o que o Pinguelão fez porque tem muitas pessoas boas que foram ludibriadas, com ele, e que se envolveram e que não puderam mais sair das suas garras. Sei que ele vendeu terreno, que não era dele. O terreno da Associação, o Pinguelão vendeu para o Sr. Fernando e Marlon, que há uma ação de reintegração de posse. Vendeu terra para o Dr. Klinger, o terreno do Sr. Roney foi vendido para o Sr. Salomão Diniz e Delmo, que está com reintegração de posse na Comarca de Iranduba. E muitas outras pessoas que eu sei que ele vendeu várias vezes um mesmo terreno, o que se caracteriza estelionato. Se não fosse a Dora, uma mulher de fibra, corajosa para enfrentá-lo, ele teria deixado Portelinha como terra sem lei ou como uma terra de Lampião. Para comprovar a realidade desses fatos, que estou falando, é bem fácil, é só fazer uma busca no site do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas, pelo Sistema PROJUDI, Comarca de Iranduba e puxar pelo nome de ADSON DIAS DA SILVA, para ver a lista de processos que aparece, contra esse elemento. A Operação “Duas Caras”, da Policia é que diga o que encontrou na casa do Pinguelão e de seus familiares, visto que, além de armas e munições, foram encontrados vários recibos e contratos de compra e venda de lotes de terras da Comunidade Portelinha, que o Pinguelão usava, para ludibriar as pessoas que queriam adquirir um lote ali. Eu, apresentei, uns vinte recibos, num programa de televisão, Canal Livre, no inicio de 2014, porque ele estava passando como “bom moço”, como agora com a defesa do Dr. Eder Pires, e depois caiu a mascara dele, todos ficaram sabendo que ele não era Presidente da Associação de Portelinha e que não tinha imóvel para doar ou vender como estava fazendo. Ele foi obrigado a admitir, publicamente, que já tinha vendido mais de cem lotes de terras na Comunidade Portelinha. E a todos tinha dado recibos de compra e venda, de imóveis que nunca possuiu a propriedade. Visto, serem, na realidade, todos da Associação Comunitária Rural Portelinha, doado pelo ex-prefeito José Maria Muniz . Na verdade, só compra o Pinguelão, como essa pessoa boazinha, inocente, como o advogado dele está pintando, é quem não conhece ele. Mas quem já sabe das maracutaias que ele faz para se inocentar, não aceita esse tipo de fanfarra toda. Agora o Pinguelão, é um coitadinho, um homem honesto e trabalhador, inocente,. Muda do dia prá noite, só porque está na cadeia, o lugar que ele já deveria estar há muito tempo, pagando pelos seus crimes. Por ser um criminoso frio e calculista, traiçoeiro e covarde, porque manda executar e não tem coragem de fazer pessoalmente, como no caso da Dora, um crime revoltante, executado por cinco elementos, “pistoleiros”, porque ele sabia que se fosse sozinho não consegueria tombar a velha guerreira. Queremos Justiça. ASSIM, CLAMAMOS AS AUTORIDADES DO AMAZONAS, que, não soltem esse elemento e prendam ainda os que fazem parte do seu bando, que estão soltos, só assim teremos paz, em Iranduba.

Deixe seu comentário

Leitores e leitoras, seus comentários são importantes para o debate livre e democrático sobre os temas publicados na agência Amazônia Real. Comunicamos, contudo, que as opiniões são de responsabilidade de vocês. Há moderação e não serão aprovados comentários com links externos ao site, ofensas pessoais, preconceituosas e racistas. Agradecemos.

Translate »