Povos Indígenas

A luta de Rita Piripkura para salvar seus parentes

Amazonia Real Por Marcio Camilo Publicado em: 11/01/2022 às 16:07
A luta de Rita Piripkura para salvar seus parentes
Citações
 

"Eu nasci num lugar que era cheio de tabocal (bambus), que a gente usava para fazer flautas e os rituais. Lembro de eu pequena, minha mãe me ensinando a fazer flauta. Eu gostava de correr pela mata, de comer mel e coco babaçu. Hoje já não sei mais fazer flauta e acabou o mel. Hoje, o lugar onde nasci, da minha infância, já não existe mais. Está tudo derrubado pelo fazendeiro. Virou tudo pasto. Só tem gado lá agora”, lamenta Rita Piripkura.


Links:


https://amazonianativa.org.br/2021/12/03/povos-indigenas-isolados-em-mato-grosso/


https://www.socioambiental.org/pt-br/noticias-socioambientais/a-boiada-avanca-sobre-os-dois-ultimos-indigenas-piripkura


https://www.socioambiental.org/pt-br/noticias-socioambientais/a-boiada-avanca-sobre-os-dois-ultimos-indigenas-piripkura


https://amazoniareal.com.br/com-atraso-de-seis-meses-sesai-vacina-adolescentes-aldeados-de-sao-gabriel/


https://www.socioambiental.org/pt-br/noticias-socioambientais/funai-renova-portaria-da-terra-indigena-piripkura-por-apenas-seis-meses


http://www.mpf.mp.br/mt/sala-de-imprensa/noticias-mt/piripkura-a-pedido-do-mpf-justica-determina-que-funai-nomeie-novo-coordenador-para-grupo-de-demarcacao-da-ti


 
Local de Cobertura
Marcio
Marcio Camilo

É jornalista cuiabano e remanescente da Comunidade Quilombola de Mato Cavalo (Nossa Senhora do Livramento – MT). Atua nas áreas de política, jurídico, cidades, esportes, cultura e reportagem. Já foi diretor de Cultura do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor) – gestão 2013 a 2015 – e, em 2014, integrou o Comitê Popular Regional da Copa do Mundo, que discutiu os impactos das desapropriações nas comunidades periféricas de Cuiabá (MT). Atualmente é mestrando do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Poder da Universidade Federal de Mato Grosso (PPGCOM-UFMT), no qual investiga o fenômeno do Jornalismo Declaratório na imprensa cuiabana.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Prezados leitores e leitoras da Amazônia Real, o espaço de comentário do site é para sugestões, elogios, observações e críticas. É um espaço democrático e de livre acesso. No entanto, a Amazônia Real se reserva o direito de não aprovar comentários de conteúdo preconceituoso, racista, sexista, homofóbico, com discurso de ódio e nem com links de outros sites. Muito obrigada.