Povos Indígenas

Menina Yanomami de 12 anos é assassinada depois de ser estuprada por garimpeiros

Amazonia Real Por Fabrício Araújo Publicado em: 26/04/2022 às 20:03
Menina Yanomami de 12 anos é assassinada depois de ser estuprada por garimpeiros
Correções

As informações sobre número de ataques às aldeias Yanomami que resultaram em mortes de crianças desde 2021 foram corrigidas. No lugar de quatro ataques, foram três; com cinco mortes, e não sete, como estava inicialmente na matéria. A correção foi feita após reanálise dos dados do relatório mencionado na matéria.

Citações
“Eles chegaram de surpresa, só estavam as três. O restante da comunidade estava no mato, trabalhando na roça e caçando. Então elas estavam sozinhas e os garimpeiros se aproveitaram”, declarou Junior Hekurari, presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena Yanomami e Yek’wana (Condisi-YY)

Links:

https://amazoniareal.com.br/garimpeiros-cacam-animais-para-brincar-diz-indigena-da-ti-yanomami/


https://amazoniareal.com.br/criancas-yanomami/


https://amazoniareal.com.br/atropelamento-em-garimpo/


https://amazoniareal.com.br/criancas-yanomami/


https://amazoniareal.com.br/pcc-amplia-atuacao-na-terra-indigena-yanomami/


https://amazoniareal.com.br/ouro-do-sangue-yanomami/


https://amazoniareal.com.br/https-amazoniareal-com-br-forum-de-liderancas/


https://amazoniareal.com.br/maes-e-criancas-yanomami-tem-deficit-de-estatura-intergeracional/


https://amazoniareal.com.br/garimpo-no-parafuri/


 

https://amazoniareal.com.br/doses-desviadas-de-vacinas/


https://amazoniareal.com.br/garimpeiros-ligados-ao-pcc-atacam-aldeia-yanomami/


https://amazoniareal.com.br/forca-nacional-ainda-nao-protege-os-yanomami-em-roraima/

Local de Cobertura
Fabrício
Fabrício Araújo

Fabrício Araújo é cearense, formado em jornalismo pela Universidade Federal de Roraima (UFRR). Já escreveu reportagens para o G1, Estadão e Folha de Boa Vista. Se interessa por questões humanitárias, sobretudo as que envolvem a comunidade LGBTI.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Prezados leitores e leitoras da Amazônia Real, o espaço de comentário do site é para sugestões, elogios, observações e críticas. É um espaço democrático e de livre acesso. No entanto, a Amazônia Real se reserva o direito de não aprovar comentários de conteúdo preconceituoso, racista, sexista, homofóbico, com discurso de ódio e nem com links de outros sites. Muito obrigada.